Anuncio!!

Anuncio!!

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Operações de busca e salvamento são realizadas com o emprego de navios, aeronaves, além de lanchas

Operações de busca e salvamento são realizadas com o emprego de navios, aeronaves, além de lanchas



As buscas pelo piloto da Marinha que se ejetou de uma aeronave e caiu no mar da Região dos Lagos do Rio continuam na manhã desta quarta-feira (27) com o apoio do Corpo de Bombeiros. A identidade do piloto ainda não foi divulgada pela corporação.


A Marinha informou que o acidente com oavião caça, modelo AF-1B, foi motivado pelo choque entre dois aviões caças da Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos, durante treinamento de ataque a alvos de superfície com a Fragata Liberal, a cerca de 100 quilômetros do litoral de Saquarema, também na Região dos Lagos.

De acordo com nova nota distribuída pela Marinha, durante o voo de afastamento do navio, em formatura tática, para realização de um novo ataque, houve a colisão entre as duas aeronaves, “com a provável ejeção do piloto e queda de uma delas no mar”.

Em princípio, a Marinha tinha informado que um avião caça tinha caído no mar nas proximidades de Saquarema, obrigando o piloto a se ejetar da cabine quando retornava de exercícios operativos e suas circunstâncias estão sendo apuradas.

No momento, estão sendo realizadas operações de busca e salvamento com o emprego de navios, aeronaves, além de lanchas de apoio do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro. A segunda aeronave conseguiu retornar e pousar com segurança na Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia.

Até o momento, o piloto não foi encontrado. As buscas prosseguirão pelo período noturno com o emprego de navios e aeronaves.

Com informações da Agência Brasil.



Fonte: Com informações do Notícias ao Minuto