Anuncio!!

Anuncio!!

sábado, 30 de julho de 2016

Posicionar corretamente o bebê no seio evita problemas na amamentação

Ter a ‘pega’ perfeita é o maior medo das mães


Principal fonte de nutrientes para o bebê, a amamentação ainda provoca algumas incertezas nas futuras mamães. A pediatra do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Sonia Liston, esclarece a forma correta da criança ser posicionada no seio – uma das principais dúvidas das mulheres que se preparam para o aleitamento.

“Ter a ‘pega’ perfeita é o maior medo das mães, pois, quando isso não ocorre, a criança pode receber pouco leite, não ganhar peso, além de provocar fissuras, rachaduras e até sangramentos no seio da mulher”, afirma a pediatra.

Para Sonia Liston, sentir dor durante a mamada é o modo mais simples e rápido de detectar que a forma de posicionar o bebê no seio está errada. Também é preciso observar se a auréola está sendo envolvida o máximo possível pela boca da criança. “A gengiva inferior do bebê nunca pode tocar o seio da mãe e a boquinha deve mexer apenas na parte de baixo”, complementa.

Para se conseguir ter a “pega” adequada, a dica é fazer o formato de C com a mão ao redor do seio no início da mamada. “O polegar deve ser colocado na parte superior e os outros quatro dedos na parte inferior, deixando a aréola livre”, recomenda a médica.

É preciso paciência, acima de tudo, de acordo com Sonia Liston. “Para algumas mães, este processo pode ser dolorido nas primeiras semanas. No entanto, isso é extremamente importante para a saúde do bebê, além de fortalecer o laço e proporcionar uma grande troca de carinhos entre mãe e filho”, salienta.