Anuncio!!

Anuncio!!

segunda-feira, 29 de maio de 2017

'Jornalista pode ter sido vítima da corrente de retorno', diz major

A jornalista morreu vítima de afogamento.



No último sábado (27/05), a jornalista Karen Dannielle Lima de Oliveira, de 26 anos, residente no bairro Parque União em Timon-MA, morreu vítima de afogamento e outras duas pessoas que estavam na Praia do Arrombado foram socorridas por pescadores em uma canoa.

Segundo a Companhia Independente de Policiamento Turístico (CIPTur), as outras duas pessoas foram identificadas como Brenda Marcely Oliveira Fortes (irmã da vítima) e Pablo Henrique de Araújo Arruda (cunhado da vítima). Os dois também se afogaram, mas foram salvos. Ambos foram levados por uma ambulância do SAMU ao Pronto Socorro do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA).

De acordo com o Major Rivelino de Moura, comandante do Corpo de Bombeiros de Parnaíba, quando o Corpo de Bombeiros chegou no local os três já tinham sido resgatados, mas a jornalista não havia sobrevivido.

“Foi um acidente que acontece quando a maré é muito alta. Todos os fenômenos naturais de corrente são acelerados e possivelmente tenha ocasionado o fenômeno chamado ‘Corrente de Retorno’, que é quando a pessoa só vai para dentro do mar e não tem mais forças para retornar. Isso é uma corrente que acontece quando as marés são muito altas. Quando pega alguém desapercebido ela leva muito rápido, vindo a impedir o retorno da pessoa para a terra”, declarou.

Ainda segundo o comandante, quando a pessoa entra para o mar ela já começa a se desesperar por não conseguir voltar e a água do mar quando inalada acelera a pessoa a passar mal. “Isso vai ocasionar uma parada cardíaca e dificilmente você vai conseguir fazer essa pessoa voltar a vida com êxito, visto o tempo que ela bebeu água salgada. O medico estava lá, fez os primeiros procedimentos mas é muito difícil pelo tempo que ela passou la dentro”, afirmou o major.


Fonte: MN