Anuncio!!

Anuncio!!

terça-feira, 4 de abril de 2017

Alckmin pode nomear articulador de pré-candidatura para "frear" Doria

Possível candidatura do prefeito de São Paulo está ganhando força dentro do PSBD


Com as especulações em torno da candidatura de João Doria, prefeito da capital paulista, para a eleição presidencial de 2018, pessoas próximas do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que também é cotado para a disputa, começaram a aconselhá-lo a nomear um articulador de sua pré-candidatura para atuar em Brasília.


O nome de Doria, que é afilhado político de Alckmin, estaria ganhando força até mesmo entre caciques do PSDB, a exemplo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e de José Serra.

Aécio Neves, outro possível presidenciável da sigla e que também estaria ameaçado pelo prefeito, adota a cautela quando vai falar sobre o assunto. "Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém", disse, na última semana.

Tanto Alckmin quanto Aécio poderiam deixar a disputa a depender dos estragos causados pelas delações da Odebrecht, que envolveriam o nome dos dois tucanos em esquemas de corrupção.

Do lado de Alckmin, dois nomes já foram cogitados para a função de articulador, o do deputado Heráclito Fortes (PSB-PI) e o do ex-ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) José Jorge, que foi candidato a vice de Alckmin na eleição presidencial de 2006.

De acordo com informações da coluna Painel, da Folha de S. Paulo, a possível candidatura de Doria a presidente já virou um cabo de guerra dentro da Prefeitura de São Paulo. De um lado, o vice Bruno Covas e os secretários Julio Serson e Anderson Pomini defendem que o prefeito concorra em 2018. Do outro, o secretário de Governo, Julio Semeghini, homem de Geraldo Alckmin, tenta convencer Doria a adiar a ideia.

Editado por RNEParnaiba.com
Gostou? Compartilhe esse conteúdo: