Anuncio!!

Anuncio!!

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Influente, presidente tricolor derruba pena imposta pela FFP

Renneé Fontenele | 26/04/2017 |
Rodney Spindola, presidente do Ferroviário de Parnaíba. (Foto/Renneé Fontenele/Ascom)
No último dia 18 (terça-feira) deste mês, no Auditório Carlos Said, em Teresina, o Ferroviário, incurso no Art. 203 do CBJD, foi julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), acerca do caso da impossibilidade do jogo entre Ferroviário e 4 de Julho, ano passado (dia 10 de setembro), partida válida pelo campeonato piauiense da segunda divisão.

Rodney Spindola entrevistado no dia do jogo entre Ferroviário e 4 de Julho. (Foto/Renneé Fontenele/Ascom)
Somente agora o caso foi julgado e, conforme ‘solicitou’ a Federação de Futebol do Piauí (FFP), o Ferroviário deveria pagar uma multa no valor de oitenta mil reais (R$ 80.000,00), além de perder a condição de disputar o campeonato por dois anos.

O resultado do julgamento, entretanto, não foi o que esperava a FFP, revelando todo o esforço e expressão do presidente do tricolor parnaibano, Rodney Spíndola.

Resultado do Processo do Ferrim.
Sobremodo influente no estado do Piauí, político, advogado e funcionário público federal, Rodney Spindola faria a defesa do Ferrim, mas aceitou a boa vontade do Dr. Miguel Bezerra, que lá estava para defender o clube azulino também do litoral, pondo-se a defender o Ferroviário em questão.

Dr. Miguel Bezerra. (Foto/Renneé Fontenele)
Contra o que exigia a FFP (oitenta mil reais e mais 2 anos sem disputar o certame estadual), coube ao Ferroviário o pagamento no valor de mil reais (R$ 1.000,00) e a condição de disputar o certame estadual.

Presente aos treinos do Ferrim, Presidente Rodney Spindola ao lado do Diretor de Futebol Ricardo Freire. (Foto/Renneé Fontenele/Ascom)
"Era absurdo isso, o Ferroviário pagar oitenta mil reais e ainda ficar de fora do campeonato por dois anos", frisou Rodney. 

Agora, o Ferroviário prossegue com seus trabalhos, visando o campeonato piauiense sub 19, com mais força e a certeza de que também tem uma forte representação nos tribunais.