Anuncio!!

Anuncio!!

domingo, 31 de julho de 2016

'Infelizmente, não foi dessa vez', diz Prass após ser cortado


A CBF anunciou na madrugada de domingo (31) o corte do goleiro Fernando Prass dos Jogos Olímpicos.De acordo com o curto comunicado, a entidade informou que "foi constatada uma lesão que o deixa sem condições" de disputar o evento. A CBF não detalhou a contusão.

Pelo twitter, o palmeirense disse que sofreu uma fratura no cotovelo direito. "Me empenhei muito para realizar o sonho de ser jogador da seleção brasileira, mas infelizmente não foi dessa vez. O exame realizado hoje [sábado] apontou uma fratura e não poderei disputar a Olimpíada", afirmou o jogador, no início da madrugada.

"Vou me cuidar e voltar ainda mais forte para defender o Palmeiras e quem sabe a seleção novamente. Agradeço a torcida e o carinho de todos", acrescentou.

O goleiro de 38 anos foi a surpresa da lista do treinador. Ele nunca havia sido convocado para a seleção.

A contusão sofrida neste sábado (3) por Prass foi no mesmo cotovelo operado em 2014. Na ocasião, ele ficou cinco meses fora dos campos.

Ainda neste domingo, o palmeirense viajará para São Paulo. Ele pode ser operado na terça feira.

O seu substituto deve ser anunciado também neste domingo. A CBF tenta a liberação de Alisson, da Roma.

A estreia da seleção no torneio olímpico será na quinta (4) em Brasília. O time nacional enfrentará a África do Sul, no Mané Garrincha.

Prass sofreu a lesão durante o aquecimento da seleção antes da vitória sobre o Japão, no Serra Dourada. Mesmo fora da partida, ele fez questão de treinar com Uilson e se contundiu.

Artur Prass, pai do jogador, disse que o goleiro sentiu um forte "estalo" ao levantar o braço direito para pegar uma bola.
O cotovelo direito preocupava o jogador do Palmeiras desde segunda (25). Ele deixou o treino no final daquele dia reclamando de dores na região e foi poupado até sexta (29).

No final da noite de sábado, o goleiro, que não conseguia mexer o braço direito, realizou um exame numa clínica em Goiânia, que constatou a lesão. Com muitas dores, o palmeirense teve dificuldade para realizar o exame, e só conseguiu na segunda tentativa.

CONFUSÃO — Na saída da clínica, o motorista da van que conduzia o goleiro para o hotel por pouco não atropelou os jornalistas, que faziam o plantão no local.

Funcionário de uma empresa terceirizada pela CBF, ele jogou o carro na direção dos jornalistas, que tentavam registrar a imagem, ao deixar a garagem. Na confusão, o motorista deu ré e lançou novamente o veículo na direção dos profissionais.